Personagem

Gandalf, por vezes Gandalf, o Cinzento ou Gandalf, o Branco é um personagem fictício da obra O Hobbit e de O Senhor dos Anéis, de J.R.R. Tolkien. Gandalf é um mago Istari. Ele é um Maiar, espírito angelical do mundo tolkienano, e costumava andar com Nienna com quem aprendeu a paciência e a compaixão (Silmarillion), mas diz-se que era conselheiro de Irmo Lórien. Foi à Terra Média para ser um dos conselheiros dos homens e impedir que a escuridão voltasse.

Durante a Terceira Era da Terra-Média, foi realizada uma reunião entre os Valar em Aman sobre o que fazer com relação a Terra-Média, pois os Valar ainda se preocupavam com o destino de Arda. A conclusão da reunião foi enviar seres de sua elevada ordem para combater na Terra-Média. Só que estes não poderiam se apresentar na sua forma de poder e esplendor que apresentam em Valinor, teriam que ir em corpos mortais. Foram então selecionados cinco Maiar para a viagem. Como líder foi escolhido Curunnír, conhecido por Saruman, sendo este o primeiro a desembarcar nos Portos Cinzentos. Além deste, outros doismagos“, Alatar e Pallando, ou Magos Azuis, também desembarcaram. Por Yavanna, foi enviado um que chamavam de Radagast, e Manwë escolheu Olórin, Mithrandir para os elfos e Gandalf para os homens, pois possuía muita estima por este. Gandalf foi o último a desembarcar, e Círdan, Senhor dos Portos, logo percebeu que ele deveria ser o mais importante e lhe entregou o Anel de Fogo, Narya para que Gandalf fosse seu novo guardião.

Depois de chegarem à Terra-Média, cada Istar seguiu sua missão conforme melhor lhe pareceu, mas Gandalf foi o único a se manter fiel a ela durante todo o tempo em que esteve na Terra-Média. Todas as suas viagens e pesquisas estavam centradas no objetivo de conseguir informações sobre uma forma de derrotar Sauron. No ano do Condado de 2941, Thorin Escudo de Carvalho, Rei dos Anões no exílio, é procurado por Gandalf com a intenção de montar uma expedição para recuperar o tesouro dos Anões e o Reino dob a Montanha que ficava em Erebor, a Montanha Solitária. Esses haviam sido tomados por Smaug, o último dos grandes dragões da Terra-Média. Gandalf concorda em ajudá-lo e planeja a expedição a Erebor com uma equipe composta por ele, Thorin, 12 outros anões e um hobbit chamado Bilbo Bolseiro. O grupo alcança com sucesso em seu objetivo e recupera o tesouro dos anões e O Reino sob a Montanha. Além disso, Smaug é morto pela flecha negra de Bard. Dessa forma, Gandalf consegue seu maior intento que era eliminar um grande inimigo que poderia ser usado por Sauron durante a Guerra do Anel. Durante a viagem até Erebor, Bilbo se apossa do Um Anel. Esse havia sido feito por Sauron para dominar os outros Anéis que haviam sido dados aos Homens, aos Elfos e aos Anões. O Anel estava com a criatura Gollum, dentro das Montanhas Sombrias. Bilbo acha o Anel perdido no chão e depois conquista o direito de sair da toca da criatura Gollum após ganhar um jogo de adivinhações proposto pela própria criatura. Gollum não admite perder o jogo e planeja matar Bilbo que foge com o auxílio do Anel que dá a invisibilidade ao usuário. Bilbo carrega o Anel consigo durante toda a viagem e depois também de volta ao Condado e permanece com ele durante 60 anos.

Desde que chegou à Terra-Média, Gandalf sempre teve um interesse especial pelos Hobbits por achar que “eles eram feitos de um material mais resistente do que aparentavam“. Os acontecimentos narrados em O Hobbit e em O Senhor dos Anéis provaram que ele estava correto. No ano do Condado de 3001, Bilbo realiza sua festa de despedida pois tem a intenção de ir passar seus últimos anos em Valfenda junto com Elrond e os outros elfos. Após a festa, Gandalf convence Bilbo a deixar o Anel para seu sobrinho Frodo. Gandalf havia descoberto que o Anel que Bilbo carregava era o Um Anel de Sauron e após contar sua história para Frodo esse se oferece para levá-lo até Valfenda, onde será decidido o que será feito dele.

Gandalf tem uma participação decisiva no Conselho de Elrond que decidiu o destino do Anel. Sua opinão de que a única solução era a destruição do Um foi aceita por todos. Ele então lideraria uma comitiva que levaria o Anel e Frodo que se ofereceu mais uma vez para levá-lo até a Montanha da Perdição para ser lançado na lava. Essa seria a única forma de destruir o Anel.

Enquanto Gandalf conduzia a Comitiva do Anel, ele se deparou, em um dos salões dos Anões de Moria, com um Balrog, para nós um demônio do mundo antigo (uma referência a Primeira Era) que eram os maiores servos de Morgoth (Melkor), o antigo senhor de Sauron. Travando uma curta luta, ele acaba caindo juntamente com o seu adversário na escuridão de Khazad-Dûm (Khazad-Dûm é como os anões chamam Moria, em seu idioma (Khuzdûl). Eles lutam até caírem nas profundezas da montanha, que possuía um grande lago. Sem ter para onde ir, Gandalf se agarrou ao calcanhar do Balrog, e este encontrou umas fendas criadas por criaturas muito primitivas e foi subindo pela Escada Interminável até a Torre de Dúrin, no pico mais alto das Montanhas Sombrias, onde Gandalf tornou a lutar com ele até derrotá-lo. No entanto, a exaustão fez com que o mago morresse em seguida, indo para os Salões de Mandos, e o Vala (espírito “angelical” superior) permite a Gandalf que volte em um mesmo corpo para cumprir com a sua missão na Terra-média. Renasce, então, e é levado por Gwaihir, Senhor dos Águias, até Lothlórien, onde Galadriel manda seus elfos o vestirem de branco, tornando-se Gandalf, o Branco.

O mago branco é, por excelência, o líder da ordem dos Istari, os magos. O antigo mago branco, Saruman, senhor de Orthanc foi corrompido pelo desejo de possuir o Um anel. Então Gandalf, o Branco, quebrou-lhe o cajado, impedindo-o de usar seus poderes, em Orthanc em companhia do Rei Théoden de Rohan. Após uma luta épica, Sauron é derrotado. Depois da derrota de Sauron, Gandalf volta a Valinor, para onde leva Bilbo e Frodo, “doentes” por terem portado o Um Anel. Dizem que também Samwise Gamgee, o escudeiro e amigo fiel de Frodo partiu para Valinor no último navio Noldor junto com Círdan, Senhor dos Portos Cinzentos.

Fonte: Wikipedia

Detalhes da Peça

Embalagem: Posso começar dizendo que essa, até o momento, é a estátua Premium Format mais “alta que já tive a oportunidade de resenhar, mas o que isso tem que ver com a “embalagem“? Tudo! Apesar de ser extremamente alta (medindo quase 70cm em seu ponto mais alto) a caixa consegue ser muito compacta (embora ainda seja extremamente grande quando comparada ao atual padrão de embalagem das Comiquettes da Sideshow Collectibles). Como é de costume nas figuras Premium Format, a embalgem externa é feita em papelão, apresentando uma tradicional foto montagem, misturando imagens da figura real com alguns elementos digitais (na parte frontal e laterais), enquanto na parte traseira encontramos um pequeno “resumo” sobre o personagem, simples e condizente com todo o “clima” do personagem de Tolkien. Abrindo a caixa, encontramos um envoltório de isopor o qual protege todas as peças que são embaladas individualmente, hora com espuma, hora com um material similar a papel-manteiga e depois devidamente embaladas em pequenos sacos plásticos. Resumindo: proteção no “tamanho certo” para esse frágil material conhecido como resinapolystone” (ou cold-cast).

Escultura: A escultura está detalhada, porém, nada muito excepcional. Talvez a idéia, quando no processo de escultura, fosse de que a mesma se parecesse com o ator Ian McKellen (o qual interpretou Gandalf na TrilogiaO Senhor dos Anéis” dirigida por Peter Jackson e na atual TrilogiaO Hobbit“, do mesmo diretor), mas não vejo muita semelhança ao olhar o resultado final. Grande parte da figura está coberta pelas vestes de tecido do personagem. Os pontos fortes da escultura ficam por conta do detalhamento da barba, do cajado de madeira (com efeito de iluminação em um cristal utilizado em Moria) e, em especial, da base, que retrata com perfeição as escadarias das Minas de Moria, onde foi travada a famosa batalha com o ser denominado Balrog, e que gerou um das mais famosas frases do personagemYou shall not pass” (algo como  “Você não passará“).

Pintura: Assim como todas as demais estátuas da Sideshow Collectibles, a figura foi pintada a mão. Como grande parte da figura está coberta pelas vestes do personagem (já citado anteriormente), os esforços de pintura se limitam a áreas/regiões específicas da peça, como: mãos, cajado, rosto, chapéu e base. De um modo geral, a pintura está harmônica com as demais partes da peça, embora eu acredito que ela poderia ter sido mais bem executada no rosto e mãos – que ficaram levementegrosseiros” – quando comparamos com o detalhamento do cajado (que imita a coloração de madeira envelhecida), ou mesmo das botas sujas de lama ao descer a escadaria de Moria, por outro lado, podemos ver características bem legais nas mãos, como se elas estivessemsujas“. No fim das contas, a pintura não desabona a peça.

Articulações: Não possui.

Acessórios: A figura não acompanha  acessórios (talvez, possamos considerar como acessório a espada a qual se prende a cintura de Gandalf).

Roupa/Vestimenta: Como é de se esperar em uma estátua Premium Format, a peça mistura o trabalho das estátuas em resina com partes em tecido, que visa trazer mais realismo (e poeira) à peça. Confesso não ser um dos maiores adeptos dessa mistura, mas tenho que admitir que o resultado final, impressiona. Uma enorme parte desta peça está coberta por sua túnica, e a atenção dedicada a mesma pela equipe da Sideshow é impressionante. Uma enorme riqueza de detalhes e um perfeito caimento trazem enorme realismo a peça. Para fechar com chave de ouro, o acabamento dado ao chapéu do mago faz com que o conjunto represente perfeitamente o personagem de Tolkien. Trabalho primoroso da Sideshow Collectibles neste quesito.

Ano de Lançamento e Fabricante: 2010, Sideshow Collectibles.

Quantidade de peças produzidas: 650 (versão exclusive, a qual acompanha segunda cabeça, sem chapéu) e 1000 (versão regular).

Dimensões: 69,85cm (H) x 22,86cm (P) x 33,02cm (D); 6,8 Kg.

Escala: 1/4.

Valor: na data de lançamento o valor da peça era de USD 289,99, porém, atualmente você consegue encontrar a mesma entre USD 300,00 e USD 400,00.

Onde Comprar: a figura utilizada nesse review foi adquirida diretamente nos EUA, porém vale a pena consultar em nossa loja parceira, a Toyshop Brasil.

Considerações Finais

Um clássiconada mais pode ser dito além disso para esta figura, um personagem de suma importância nas tramas de Tolkien. Item obrigatório para os fãs da série.

Galeria de Imagens

 

Leave a reply