Bom, agora que todos os outros sitescansaram de falar exatamente sobre os mesmos colecionáveis, do mesmo fabricante, como se apenas tivessem essa opção durante a CCXP (leia-se, mídia vendida), vou exercer a função correta de um site sobre colecionismo e informar meus leitores, ao invés de criar um rebanho de alienados.

Ao contrário das expectativas geradas pelas ótimas impressões passadas durante a primeira edição do evento, onde um mar de possibilidades para os colecionáveis se mostrava, não foi o que tivemos. Pelo contrário. Temos aqui um caso onde o espaço aumentou significativamente, porém, reduziu consideravelmente nos quesitos qualidade e diversidade.

CCXP_TOYREVIEW_DAY_01 (58)CCXP_TOYREVIEW_DAY_01 (10)CCXP_TOYREVIEW_DAY_01 (112)

Diferente do primeiro ano onde pudemos ver lançamentos interessantes de grandes fabricantes como Hot Toys, Sideshow Collectibles e Bandai, a segunda edição da feira nos brindou com espaço menor para esses fabricantes, focando-se quase que exclusivamente nos produtos da fabricante nacional, Iron Studios – que será abordada em uma postagem futura.

Todos os fabricantespresentes na edição anterior marcaram presença: Sideshow Collectibles, Bandai, Kotobukiya, Hot Toys e ainda tivemos a adição, mesmo que modesta, de outros players do segmento – leia-se Funko, Beast Kingdom, Herocross.

CCXP_TOYREVIEW_DAY_01 (36) CCXP_TOYREVIEW_DAY_01 (39) CCXP_TOYREVIEW_DAY_01 (147)

Notava-se também que, além de praticamente dominar todo o espaço de colecionáveis expostos entre os fabricantes, as peças da Iron Studios também eram obrigatórias em todas as lojas instaladas na feira, dando a impressão de um eterno contínuo onde uma loja acabava sendo exatamente igual a anterior, deixando-nos com aquele sentimento de “vazio” pela falta de itens raros.

CCXP_TOYREVIEW_DAY_01 (23) CCXP_TOYREVIEW_DAY_01 (76) CCXP_TOYREVIEW_DAY_01 (104)

Durante o evento, também foram disponibilizados catorze (14) itens colecionáveisexclusivos“, que podiam ser adquiridos na importadora oficial dos fabricantes no Brasil, a PiziiToys, sendo eles:

  • Metal Gear Rising – Raiden “Infernal Armor Version” (Hot Toys);
  • Star Wars: The Force Awakens – First Order Stormtrooper Squad Leader (Hot Toys);
  • Avengers: Age of Ultron – Maria Hill (Hot Toys);
  • Iron Man: Mark III “Stealth Version” (Hot Toys);
  • Iron Man: Mark XXIV “Tank” (Hot Toys);
  • Star Wars: Darth Vader “Egg Attack” (Beast Kingdom);
  • Iron Man: Mark III “Magnetic Floating Version – Egg Attack” (Beast Kingdom);
  • Batman: Alfred Pennyworth “ArtFx+” (Kotobukiya);
  • Star Wars: R3-A2 & K-3PO “ArtFx+” (Kotobukiya);
  • Street Fighter: Chun-li “Pink Version” Bishoujo (Kotobukiya);
  • Aquaman “Art Scale 1/10” (Iron Studios);
  • Star Wars: The Force Awakens – BB-8 “Art Scale 1/0” (Iron Studios);
  • Green Goblin “Art Scale 1/10” (Iron Studios);
  • Iron Man: Mark XLV Battle Damaged “Art Scale 1/10” (Iron Studios).

Mas… cadê o video?

Em resumo…

Um evento morno no que diz respeito a colecionáveis. Conforme citei ao longo do texto, o evento foi monopolizado pelas peças da Iron Studios, deixando os colecionadores de outras marcas a “ver navios“. Dito isto, fica a seguinte reflexão: estariam os fabricantes pouco interessados no mercado do Brasil, ou o fabricante do Brasil que está renegando seu passado de importador e valorizando demais o seu produto?

Galeria de Imagens

 

Leave a reply